• 19 de August de 2022
  • LANGUAGE:
    • English
    • Español
    • France
    • Chinese
ONDE IR? COMO IR? O QUE FAZER? COMECE A VIAJAR AQUI...

O QUE É NOTÍCIA

Um dia fora de Londres sem sair da capital britânica!

Um dia fora de Londres sem sair da capital britânica!

Por: Paulo Panayotis | São Paulo - Brasil Categoria: Colunista

Um dia fora de Londres sem sair da capital britânica!

Richmond - InglaterraUma das primeiras coisas que chamam a atenção é uma placa com a seguinte frase: caminho seco durante as enchentes! Calma. Enchentes controladas. Estou a menos de 20 quilômetros do centro de Londres. Uma vez por ano, a pequena e charmosa Richmond-Upon-Thames, vê os bucólicos caminhos que beiram o rio Tâmisa serem totalmente alagados. Hoje controlado, o Tâmisa sempre foi a ligação, a rota e a riqueza desta área que fica a menos trinta minutos do coração da capital britânica. Bem, meia hora de trem, porque dá para chegar de ônibus, metrô, carro, bicicleta, barco e até mesmo a pé para os mais corajosos! Então? Já pensou em passar um dia fora de Londres dentro de Londres? Eu já! Por isso vim conhecer Richmond que, durante muitos anos, foi refúgio de nobres e da rica burguesia inglesa.

Placas mostram o “caminho seco” durante as enchentes

Atualmente com cerca de 200 mil habitantes, Richmond era o local preferido do rei Henrique VII. Aliás, foi ele que deu o nome ao pequeno vilarejo. Sim, Richmond parece um lindo vilarejo da Grande Londres.  É ideal para se desligar do estresse e do corre corre típicos da metrópole inglesa. Comece pelo antigo teatro, símbolo e orgulho construído em 1899, e até hoje em funcionamento apresentando grandes peças e musicais.

Orgulho da cidade construído em 1899

Depois siga para o Green, um local muito procurado para piqueniques devido a seus enormes espaços abertos e tranquilidade. Um gramadão imenso e super bem cuidado retrata como eram os parques na Idade Média. Afirmam que é um dos mais bonitos espaços urbanos ainda restantes em toda a Inglaterra. Dali, vá dar uma olhada nos restos do antigo Richmond Palace, construído pelo rei em 1501. Como a nobreza e mesmo o rei costumavam ir muito para Richmond, o lugar ostenta algumas das pontes mais antigas da Grã-Bretanha e provavelmente de toda a Europa.

Ponte centenária liga a cidade


Perca-se pelo caminho à beira do rio Tâmisa. Isso mesmo, aquele que alagava antigamente! Hoje, com a construção de várias barreiras ao longo de dezenas de quilômetros, o controle das enchentes anuais é muito mais preciso e dificilmente o local alaga. Mas, para tentar imaginar como era, sugiro uma parada no pub e restaurante White Cross. Por conta das enchentes, o pub foi construído de forma elevada para evitar a água e a lama que invariavelmente invadiam as casas e o comércio na beira do rio. Não deixe de tomar uma “stout pint” hein? Curiosidade: As enchentes eram tão rápidas que muita gente ia almoçar no pub e não podia voltar ao trabalho à tarde porque estava tudo alagado.

Passeio na beira do Tamisa: legal em qualquer época do ano

Depois de se refrescar e checar até onde a água chegou na maior enchente da história do lugar, vá direto para o Richmond Hill, ou a parte alta da cidade. Linda, linda, linda. Seja em qualquer época do ano, a vista lá de cima é sensacional. Antes, porém, você percorre uma subida leve até chegar lá em cima. É neste percurso que verá todos os detalhes deste lugar único. Antes de atingir o Terrace Richmond Hill, sugiro mais uma parada no tradicional e centenário Hollyhock café. Uma simpática e idosa proprietária atenderá com um sorriso envergonhado no rosto e deixará você absolutamente à vontade para apreciar a majestosa vista do rio.

Jornalista Adriana Reis e o guia Paul Jackson

Última dica: se estiver viajando na primavera, verão ou outono, sugiro visitar Richmond pela manhã e, após o almoço, conhecer o esplendoroso e único Royal Botanic Gardens, que os ingleses carinhosamente chamam de Kew Gardens. Dependendo da época do ano, além do acervo gigantesco de flores residentes, você poderá visitar exposições temporárias de orquídeas e arranjos japoneses, por exemplo. Além disso, se você gosta de natureza, saiba que este é o maior e mais diversificado jardim botânico de todo o mundo. Então? Gostou? O Kew Gardens fica bem pertinho de Richmond-upon-Thames e, em um bate e volta, você conhece duas das mais gostosas atrações pertinho do centro de Londres. Vale lembrar que os parques e passeios à beira do Tâmisa em Richmond são gratuitos e, para entrar no Kew Gardens, os ingressos variam de onze a dezenove libras esterlinas (algo entre R$ 70,00 e R$ 120,00).

Jornalista Paulo Panayotis na entrada do antigo castelo de Richmond


fotos : Paulo Panayotis/Adriana Reis

Jornalistas Paulo Panayotis e Adriana Reis estiveram em Richmond a convite do Visit Britain, com seguro viagem Universal Assistance

 

GALERIA DE IMAGENS

CLIQUE PARA AMPLIAR AS IMAGENS