• 22 de November de 2017
  • LANGUAGE:
    • English
    • Español
    • France
    • Chinese
ONDE IR? COMO IR? O QUE FAZER? COMECE A VIAJAR AQUI...

O QUE É NOTÍCIA

Comer, rezar, viajar: pequeno roteiro de dois dias em Lyon!

Comer, rezar, viajar: pequeno roteiro de dois dias em Lyon!

Por: Paulo Panayotis | São Paulo - Brasil Categoria: Colunista


Lyon -  França. Lyon é uma cidade linda, cheia de restaurantes estrelados, bouchons maravilhosos, feiras livres, mas com uma característica que eu adoro: mantém aquele ar gostoso de cidade pequena . Então meu amigo, se você tiver  48 horas sobrando e pretende viajar para a França, anote aí o que fazer em dois dias nesta cidade ainda pouco conhecida pelos turistas brasileiros.Lyon, que fica a apenas uma hora e meia de Paris, via trem de alta velocidade, é a segunda maior metrópole francesa e, apesar de toda a fama gourmet, reserva muitas surpresas em outras áreas. História, cultura e diversão são exemplos do que se pode – e deve – ser feito quando fizer seu roteiro por lá! Neste artigo, um resumo do que e onde comer, onde se hospedar e, claro, do que é imperdível nesta cidade surpreendente e aconchegante.
O que é imperdível?
Sempre levando em conta que você ficará “apenas” 48 horas, visite, pela ordem:

Museu Confluence. Emblemático, erguido na confluência dos rios Ródano e Saône, tem 238 mil metros quadrados e muita coisa para ver. Por isso o nome confluence. Trata-se de um prédio ultra moderno, todo em aço e vidro, verdadeira obra de arte da arquitetura e engenharia modernas. Lá dentro um pouco de tudo: história humana, exposições temporárias e acervos fixos de artistas consagrados. De longe, parece uma nave espacial que acabou de aterrissar. Tem tempo? Imperdível fazer uma aula no Instituto de alta gastronomia Paul Bocuse. Ainda sobra tempo? Basílica de Lyon, também conhecida como Catedral Saint-Jean Baptiste e, na sequência, as ruínas galo-romanas. Ah, não saia de Lyon sem visitar o centro velho da cidade e se perder por uma de suas “traboules”, estreitas passagens que ligam uma rua a outra por dentro de antigas construções medievais. Dizem que em tempos de outrora, quando inimigos atacavam a cidade, serviam de rotas de fuga.
 Onde ficar?
Para quem tem folga no orçamento: hotel Cour des Loges, um cinco estrelas bacanudo em uma região privilegiada. Muito rococó e conforto. Ele faz parte da conhecida Maisons & Hôtels Sibuet. Très chic!

Para quem quer ficar com estilo e budget: hotel Fourvière, um quatro estrelas instalado dentro de um antigo convento. Totalmente restaurado em 2017 mistura, como poucos, arquitetura histórica e arte contemporânea. Inspirador!

O que comer?

Tudo! Em qualquer lugar! Lyon é o templo gourmet mundial. Tem estrelas Michelin por todos os lados. Paul Bocuse, o grande, tem vários restaurantes e brasseries na cidade, sem falar no Instituto que leva seu nome e ensina a arte de ser “chef”. O Bouchon, restaurante típico lionês, Daniel & Denise brilha. As quatro brasseries, restaurantes mais em conta de Paul Bocuse, ( Le Sud, Le Nord, L’Est e L’Ouest) são as queridinhas da cidade. E os restaurantes Les 3 Dômes e Tetedoie, uma estrela Michelin cada, são inesquecíveis. Fui a todos. Pretendo voltar. E se puder, voltar a todos!

Este é apenas um pequeno retrato da cidade de Lyon. Nas próximas semanas, detalhes de cada um dos passeios acima, ok? E em breve as dicas completas com endereços, curiosidades etc, lá no portal www.oquevipelomundo.com.br
E nunca se esqueça: não gaste dinheiro com bobagem! Gaste com viagem!
Até já! Ou, como dizem os franceses, à bientôt!
FOTOS: PAULO PANAYOTIS/ADRIANA REIS

GALERIA DE IMAGENS

CLIQUE PARA AMPLIAR AS IMAGENS