• 22 de November de 2017
  • LANGUAGE:
    • English
    • Español
    • France
    • Chinese
ONDE IR? COMO IR? O QUE FAZER? COMECE A VIAJAR AQUI...

O QUE É NOTÍCIA

Gordes e sua cidadela

Gordes e sua cidadela "empoleirada" sobre a Provence

Por: Paulo Panayotis | São Paulo - Brasil Categoria: Geral

Gordes, Provence, França.Vou voltar aqui! Foi o que pensei na primeira vez que estive neste que é o vilarejo mais ilustre da região do Lubéron. Mais ilustre e, para mim, um dos mais bonitos de toda a França! Voltei na primavera de 2017. Gordes, cidade medieval construída com rochas – e em cima de uma rocha – faz parte da lista dos Vilarejos mais bonitos da França. Perplexidade, incredulidade e curiosidade são boas palavras para quem vê a cidade pela primeira vez antes mesmo de chegar lá em cima.

Cidadela de Gorges, empoleirada sobre o mundo!

Calma, organizada e sedutora, creio que são palavras que traduzem bem o sentimento de quem caminha pela primeira vez pelas suas ruas de pedras. Sabe aqueles lugares que você vê no cinema? Pois Gordes é sem dúvida um deles. Encarapitada, a cidade observa lá em baixo os vales e vinhedos do Luberon! Pequena, meio selvagem, meio sofisticada, está lá, vendo a vida e os andarilhos passarem antes mesmo de Cristo! Tem gente que diz que não tem muito mais a fazer em Gordes a não ser andar pelas centenas de ruas do vilarejo. Não acredite. A menos que você não goste de paisagens de tirar o fôlego, de natureza, de história. E isto você encontra a cada esquina, a cada quadra, a cada respiração. Ou seria transpiração?


Ruelas de pedra centenárias no centro de Gordes

Eu recomendo ficar ao menos três dias em Gordes e, fazer da cidade, sua base para conhecer um pouco da região. Depois que você se cansar da vista estonteante que se revela a cada esquina, alugue um antigo Citroen C2, com mais de 4 décadas e caia na vida, digo, na estrada! Então comece por uma visita a Abadia Notre Dame de Senanque. Possivelmente, um dos lugares mais visitados – e fotografados – de toda Provence. Fundada em 1148, durante o verão a Abadia resplandece com um campo de lavandas inacreditavelmente florido.

Lavandas e Abadia de Senanque no vera~o

A leveza das lavandas e de sua cor contrastam fortemente com o cinza das pedras da Abadia. Fantástico! Estacionamento grátis com direito a monges colhendo lavandas no verão. Que cena hein? Dica: as flores atingem seu apogeu normalmente nas duas primeiras semanas de julho, portanto, programe-se.
Meio dia para este passeio e depois siga para a cidadezinha de Coustelet, onde fica o Museu da Lavanda. Lá você entenderá porque toda a região presta homenagens a esta plantinha que durante séculos é o sustento e o orgulho da região.  Quer ficar hospedado em alto estilo? Se for dentro de Gordes só há uma opção: La Bastide de Gordes. Instalado magistralmente no melhor ponto da cidade, tem, claro, a melhor vista da regiao! É um dos hoteis Palácio da França. Se for fora, sem dúvida nenhuma o Hotel Les Bories, na Rota da Abadia de Senanque. Você sabe que, na França, comer bem é mais que hábito, é obrigação, sacerdócio, devoção. Se quiser refeições em alto nível, duas alternativas irrecorríveis: O restaurante La Citadelle, dentro do hotel La Bastide de Gordes, e o restaurante L`Atelier gourmand, dentro do hotel Le Borries. Eu estive nos dois e, por mais que eu descreva, é impossível reproduzir a atmosfera e o frescor do s produtos.

Museu da Lavanda com Citroen C2 de 1973

Se quiser alimentar um pouco seu lado capitalista, leve de Gordes roupas de linho, uma tradição secular preservada por pequenos artesãos locais. Melhor ainda trazer de lá temperos que farão você suspirar de prazer e saudades quando estiver de volta ao Brasil. Tomilho, orégano, sálavia e alecrim são alguns que eu fortemente recomendo. Mas se bater a preguiça, compre todos juntos e de uma só vez: traga, para matar as saudades de Gordes e da Província, Ervas de Provence! 
Dica: Nem preciso dizer onde é pois assim que virar uma curva vai saber imediatamente. Pare e tire uma foto da cidade “perché”(pendurada, em francês) de Gordes antes de chegar lá em cima. Mas cuidado porque a estradinha é mão dupla e praticamente não tem acostamento porém, há um lugar onde sim, é possível! “Bon Voyage” e lembre-se sempre: Não gaste dinheiro com bobagem. Gaste com viagem!

jornalista Paulo Panayotis esteve na cidade a convite do turismo de Aix-en-Provence e da CC Hotels que representa os monumentos da França no Brasil.

CRÉDITO DAS FOTOS: Paulo Panayotis/Adriana Reis 

GALERIA DE IMAGENS

CLIQUE PARA AMPLIAR AS IMAGENS